Radio Maringá Fm - 97,1, A Mais Ouvida de Maringá 


O QUE ACONTECE VOCÊ SABE AQUI

Notícias Maringá FM

  • fev

    07

    Semulher inicia produção de documentário com pioneiras

    Sentada em uma cadeira no palco do Hélio Moreira e de frente para uma câmara, Maria Lúcia Zanineli, 62 anos, começou a contar sobre a vivência em Maringá, cidade onde nasceu e viveu toda sua vida. A gravação faz parte do documentário com pioneiras de Maringá, projeto desenvolvido pela Secretaria da Mulher (Semulher). 

     

    Maria contou que Maringá sempre foi uma cidade muito acelerada, com desenvolvimento muito rápido. “Eu pude acompanhar a construção do primeiro prédio de Maringá, o Três Marias, na época aquilo foi o auge. Morava na Zona 7, perto da rodoviária, onde era considerado o centro da cidade. Meu pai que trouxe esses coqueiros da Catedral e as pedras da Igreja São José, na Vila Operária”, disse ao ser entrevistada pelo historiador da Secretaria de Cultura (Semuc), João Laércio.

     

    Ela foi a primeira entrevistada das três pioneiras que confirmaram participação no documentário. “Nossa proposta é resgatar a história de mulheres que acompanhara, a evolução da cidade”, disse a secretária da Semulher, Aracy Adorno, que teve a iniciativa de produzir o vídeo.

     

    Graduada em biologia pela Universidade Estadual de Maringá, Maria foi professora por 32 anos no Instituto de Educação Estadual de Maringá (IEEM) e conta no documentário como era o ensino e os alunos daquela época. “Eu amo Maringá e quero ficar para sempre, nunca pensei em me mudar. Minhas filhas foram para fora estudar e ligam para mim querendo voltar”, relata.

     

    O historiador João Laércio explica que Maringá é uma cidade muito nova, com 70 anos, e precisa dessa memória recuperada. “Ainda tem muito a questão do pioneiro, do homem em Maringá, mas as mulheres também trabalharam muito para a construção da cidade e precisam contar essa história”, reconheceu. 

Comentários



  •