Radio Maringá Fm - 97,1, A Mais Ouvida de Maringá 


O QUE ACONTECE VOCÊ SABE AQUI

Notícias Maringá FM

  • set

    26

    Em um ano, Patrulha Maria da Penha já atendeu 918 mulheres vítimas de violência.

    A Patrulha Maria da Penha da Guarda Municipal de Maringá completou um ano de atividade nesta terça, 25. A força-tarefa especial de atenção às mulheres em situação de violência já atendeu 918 casos na cidade. Desses, 890 foram atendidos com efetividade e 28 aguardam agendamento das vítimas. Também foram registradas 204 ocorrências em flagrante, sendo nove com mandatos de prisão. O trabalho funciona 24 horas e oferece acompanhamento preventivo com duas equipes mistas formadas por seis guardas e viatura exclusiva para as ações. O telefone para denúncia é o 153.

     

    Com o objetivo de acompanhar, fiscalizar e apoiar as vítimas de violência, a patrulha conta com o apoio da Secretaria da Mulher, Promotoria Pública, Juizado de Violência Doméstica e Família, e da Delegacia da Mulher. O patrulhamento preventivo já soma 1.430 visitas de manutenção no entorno das residências das vítimas. Para aprimorar o serviço, neste ano 90% do efetivo da Guarda Municipal foi capacitado para atuar na patrulha.

     

    Segundo o coordenador da Patrulha Maria da Penha, Henrique Manoel Bittencourt, os atendimentos têm sido imediato. “Hoje, as mulheres, de certa forma, contam com uma segurança maior, com as ocorrências atendidas em tempo máximo de cinco minutos”, disse.

     

    Os relatórios de atendimento gerados pelas equipes são encaminhados ao Centro de Referência e Atendimento à Mulher (Cram), que direciona para serviços de assistência social, psicológica ou jurídica, de acordo com as exigências do caso. Para agilizar os procedimentos, a Guarda Municipal conta com um canal direto com a justiça, por meio do acesso as medidas via Projudi, sistema de tramitação de documentos do Judiciário.

     

    A criação da Patrulha Maria da Penha, prevista no Plano Nacional de Segurança Pública, atribui a Guarda Municipal ou Polícia Militar o cumprimento da legislação, que estabelece o monitoramento para proteger mulheres que tenham recorrido a medidas restritivas contra agressores.

     

    LEI

    A violência contra a mulher é condenada pela Lei Federal 11340/06, conhecida também como Maria da Penha. Em Maringá, os casos de violência devem ser denunciados para a Guarda Municipal, pelo número 153, e para a Polícia Militar, pelo 190. A Delegacia da Mulher (R. Júlio Meneguetti, 195) e a 9ª Subdivisão Policial (Avenida Mandacaru, nº 560) também são meios para denunciar casos.


    Saiba Mais

    Secretaria de Segurança Pública

    Guarda Municipal

    44- 3221-8538 ou 153

Comentários



  •